O jornalismo ético comprometido com a verdade dos fatos exige sua retratação neutra tal como se oferece sem as preocupações de agradar esse ou aquele setor da sociedade. Ao longo dos 10 anos de existência do Centroesteurgente, o editor, filho do Alto Paranaíba, vem fazendo uso rotineiro desse conceito fundamentado nas motivações nobres de informar sem resquícios de enganação ou tendenciosidade. É bem verdade que uma linha editorial rigidamente obediente a tais preceitos, exercendo o papel de plena neutralidade no enfoque das matérias, acaba ferindo interesses nem sempre legítimos de setores da sociedade habituados a tirar vantagens pessoais através da “engalopação” de cidadãos honestos. Os leitores que, nos últimos 10 anos, acompanham nossos passos, certamente, não podem duvidar dessa linha inspirada na transcrição dos fatos com presteza, transparência e credibilidade. A reportagem desse domingo sob o título “Rio Paranaíba Quer Tirar Fenacen de São Gotardo” é lastreada em fatos existentes, sem sensacionalismos, destacando-se, fundamentalmente, por trazer embutido nos incontáveis debates ocorridos entre leitores o cenário caótico de abandono e menosprezo nas áreas de saúde, educação e investimentos sociais nas duas cidades do Alto Paranaíba cujos mandatários, ao longo de décadas, jamais cumprem as promessas firmadas com o eleitor. (Wolney Alves Garcia)

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail
rss