Após quase três meses de iniciada e com alguns dias de atraso em relação à data   marcada para sua divulgação em decorrência  dos cansativos levantamentos e detalhamentos em cerca de 500 páginas, já está devidamente concluida e sobre a mesa do  prefeito de São Gotardo, Edson Cesário de Oliveira,  a auditoria realizada  por uma empresa especializada de Uberaba  nas  contas da administração anterior então comandada  pelo médico Paulo Uejo.
Dizendo apenas que “foram encontradas muitas irregularidades no período administrativo encerrado no dia 1º de janeiro último”,  Cesário  prefere não entrar, provisoriamente, nos detalhes do processo. Vai examinar todos os levantamentos, por um período relativamente curto, após o qual encaminhará sua opinião à equipe jurídica sob a orientação do advogado José Maria Jacobi.
Sobre as possíveis consequências no caso de se confirmarem irregularidades graves na gestão de Uejo, o novo prefeito foi logo adiantando que se depender dele os resultados da auditoria serão encaminhados imediatamente ao Ministério Público, mas o parecer decisivo será  da equipe jurídica.
Questionado se todo esse impasse político  seria o prolongamento de uma terrível rivalidade e uma conquente  revanche contra o ex-prefeito, que durante a campanha eleitoral teria permitido, nos discursos de palanque,  a difamação de seu nome e de sua empresa, além de ter impedido o acesso à prefeitura da equipe vitoriosa de transição administrativa, Cesário foi logo respondendo: “não é nada disso, simplesmente prometi aos eleitores, à sociedade são-gotardense,  uma gestão transparente e é o que estou fazendo. A referida auditoria serve de referência para o prefeito anterior e para a minha que está sendo iniciada. Sei que seria impossível agradar à  toda a população, mas o que estou fazendo é o correto e todo prefeito, ao assumir o cargo, deveria proceder assim também”.
Ainda sobre os resultados da auditoria, o atual chefe do executivo informa que só não os torna público imediatamente pelos motivos acima citados. Tão logo conclua, juntamente com sua assessoria administrativa e jurídica, a análise sobre o calhamaço de 500 folhas, chama a imprensa e leva os fatos ao conhecimento da sociedade.
Na entrevista concedida dia 21 último (sábado), por telefone, Edson Cesário de Oliveiras fez questão também de se referir à sentença da juiza Genoli Santos Moura que o absolveu  completamente no processo aberto pelo Ministério Público propecia for baldness local para apurar seu envolvimento em compra de votos e outros favorecimentos na tentativa de cooptar eleitores. online pharmacy prescription E assim afirma: “fiquei chocado quando fui informado das acusações. Também minha família, meus amigos e futuros assessores ficaram consternados, pois tínhamos certeza de que a vitória da chapa “Renovar Com Simplicidade” foi uma disputa limpa, de nossa parte, e a sentença final, portanto, não poderia ser outra.”
HOSPITAL REGIONAL
Aos cidadãos incrédulos que estão escrevendo e manifestando suas dúvidas sobre o cumprimento de várias promessas, entre elas a  construção do tão sonhado hospital regional, uma antiga reivindicação da população que constantemente tem de procurar médicos em cidades distantes para cirurgias e tratamento de outras doenças graves, o novo prefeito  afirma ser esta questão uma das principais preocupações de sua gestão.
Como prova disto, esteve, recentemente, com o sub-secretário estadual de Saúde, Antônio Jorge e este prometeu que dentro em breve fará uma visita a São Gotardo para se familiarizar com os graves problemas de saúde no município. E  que em relação à construção do hospital regional, em função da crise econômica com seus reflexos no orçamento de todas as administrações públicas, o projeto não está e nem vai ser  descartado, mas, provisoriamente, o governo estadual vai investir forte numa estratégia conjunta com as demais cidades do Alto Paranaiba visando assistência médica mais abrangente aos moradores da região através de um consórcio cuja chefia administrativa poderia ficar até mesmo sobre o controle do município de São Gotardo.
Facebooktwitterpinterestlinkedinmail
rss