Tiradentes: vítima, agora, de dois  assaltantes do tesouro nacional

No próximo dia 21, caso a OAB/Minas e demais entidades de classe continuem fazendo corpo mole sem tomar nenhuma providência, algo de muito ruim e vergonhoso vai ocorrer em Ouro Preto: o governador petista Fernando Pimentel se sentirá livre para cometer um dos maiores atentados contra a história de Minas e do Brasil. Nesta data, ele – réu facinoroso acusado em crimes de lavagem de dinheiro e recebimento de propinas milionárias — vai condecorar com a medalha de ouro dos Inconfidentes ninguém menos que outro perigoso delinquente o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apontado na Operação Lava-Jato como o maior larápio do país. E Tudo indica que será também o orador oficial da solenidade. A pronta reação dos agraciados deveria ser uma só: nenhum deles comparecer! E mesmo se comparecer, recusar a honraria!

Ano passado, o mandatário mineiro fez sarcasmo da própria condecoração quando , em desafio ao povo mineiro, homenageou dois canastrões não merecedores da referida distinção, Ricardo Lewandowscki e João Pedro Stédile. Caso consiga levar em frente seu plano abjeto, a cerimônia do dia 21 terá significado ignóbil, de opróbrio, vergonha nacional, um novo enforcamento em praça pública de Joaquim José da Silva Xavier! O alferes novamente subirá o patíbulo do cadafalso sob o desdém de dois políticos do PT réus em crimes de alta traição que, ao invés de estarem presentes na Praça Tiradentes, deveriam estar, isso sim, recolhidos, há muito tempo, em algum presídio cumprindo rigorosas penas de prisão.

Não se pode conceber a tolerância e condescendência da Justiça de Minas como se acumpliciada a dois patifes. Dizem que Pimentel, de olho na sua absolvição, vem sendo useiro e vezeiro em contemplar desembargadores com medalhas da Inconfidência. Serão as Cortes de Minas tais e quais as de Brasília? Se o forem nada se pode esperar delas! É inaceitável também que uma medalha de ouro custeada com dinheiro do contribuinte seja concedida a criminoso em nome de Minas, sem nenhum consentimento do seu povo.

Chefão e capanga planejam o grande golpe contra os mineiros

Tratar-se-á a dita solenidade, daqui a 10 dias, de ato abominável, inadmissível e inconcebível, mirado exclusivamente na coonestação de um ex-governante crápula já na iminência de ser trancafiado num presídio para cumprimento de longas sentenças. Mais absurdo ainda: a própria militância fanática Lulopetista representada pelos seus expoentes relegou a um segundo plano o papel histórico de Tiradentes e outros personagens relevantes  quando quis inserir nas cartilhas e livros do MEC a figura de Lula simbolizado de herói mais popular do Brasil.

Na verdade, essa auto veneração do ex-presidente não surpreende. É típica dos governantes discricionários nos quais ele próprio se inspira tais como Fidel Castro, Hugo Chaves e Maduro. Suas caras estão impressas em cada cartilha, caderno ou livro colocados à disposição do ensino público dos seus países. Com efeito, nas entranhas do Lulopetismo só existe um herói: o rei barbudo!

Lula jamais seria condecorado no próximo dia 21 se o Palácio da Liberdade estivesse em mãos de outro partido. O que está ocorrendo, agora, é uma farsa, uma trama envolvendo dois criminosos da legenda vermelha , o PT, que se aproveitarão da solenidade para, mais uma vez, mostrar um suposto homem do povão como se vítima de perseguição por parte das elites.

(PREZADO LEITOR, CLIQUE E COMPARTILHE ESSA MATÉRIA! VAMOS LEVAR NOSSO PROTESTO AO JUDICIÁRIO MINEIRO E ENTIDADES DE CLASSE….)

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail
rss