Nas pavorosas cenas dos filmes de terror, o “príncipe das trevas”, Conde Drácula, sempre protegido pela sombra da noite, injeta nos pescoços dilacerados das vítimas o virus pestilento que as torna suas escravas, para sempre. Pois, aqui no Brasil. outro “príncipe das trevas”, um certo “reizinho barbudo”, também tem um jeitinho macabro de fazer submissos discípulos serviçais. Só que, ao invés de extrair sangue dos pescoços , ele injeta algo como se um espectro de vida preferencialmente em pessoas imbecis e insignificantes. O resultado, aparentemente, é perfeito, mas acaba sendo trágico,! Sim, pois o receptor ganha sinais exuberantes de vida futura, mas, imediatamente, se torna portador do nauseabundo cheiro da rejeição oriunda do doador. Pior ainda, porque fica totalmente dependente de quem lhe fez a doação…Onde quer que vá levará com ele o miasma amaldiçoado. Pois isso aconteceu com o neófito Fernando Haddad. Recebeu energias do seu “príncipe das trevas”” e, de imediato, herdou também o insuportável mau cheiro da rejeição. Dizem por ai que a contaminação fedorenta lhe trará terríveis pesadelos, nos próximos dias….

 

 

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail
rss