Sucesso absoluto, o Festival Gastronômico dentro do Projeto "Tempos Que Não Voltam Mais?" já tem sua sequência garantida, ano que vem. E deverá retornar com muitas outras novidades.

Sucesso absoluto, o Festival Gastronômico dentro do Projeto “Tempos Que Não Voltam Mais?” já tem sua sequência garantida, ano que vem. E deverá retornar com  inovações.

KHITE

A professora Eulália Kithe, da Escola Estadual Coronel Hermenegildo Ladeira, com apoio integral da colega Lidiane Kelle, é autora de um dos projetos educativos  mais importantes dos últimos tempos, em São Gotardo, no Alto Paranaíba, por ser idealizado com objetivos de  fixar  na memória dos alunos dos segundos e terceiros anos a necessidade e compromisso de se resgatar e preservar as tradições da culinária típica do município.

Eulália Kithe (à dir): unindo o passado ao presente pelos encantos da sedutora culinária típica regional

Eulália Kithe (à dir): unindo o passado ao presente pelos encantos da sedutora culinária típica regional

Sob o título “Tempos Que Não Voltam Mais?” , tendo por base o livro de Ziraldo “O Menino Maluquinho”, com duração de março a julho e encerrado por ocasião do Dia da Avó (neste 26), a iniciativa de Kithe promoveu dentro do referido projeto o “1° Festival Gastronômico Comida de Vó”, que foi aprovado em clima de estrondosos aplausos. Pamonhas de milho verde, pé de moleque, bolo de caçarola, brevidade e pão de queijo  obtiveram as preferências de todos os presentes, entre estudantes, pais e matriarcas.

Segundo informações da educadora Kithe, sua iniciativa teve também a intenção de resgatar a infância de outrora. Foi baseada no Livro de Ziraldo, “O Menino Maluquinho”, bem como no Filme do mesmo nome. O projeto contou com o apoio da professora educadora física Lidiane Kelle que, no decorrer da programação, trabalhou com os alunos as brincadeiras antigas apresentadas no filme, como !rouba bandeira”, “bente altas”, “rodar pião”, “pique”, “passar anel”, “Maria Mariola”, etc.eULÁLIA

E como não poderia deixar de ser, o evento teve as visitas das avós contadoras de histórias. E foram recebidas na instituição escolar as avós “Chuquinha”, Dona Maria Regina Resende, ex ditetora da escola,Vovó Fifa, personagem criada pela vice diretora da escola Balena, Efigênia Rodrigues, e Vovó Maria Antônia. Esta escreveu um livro sobre como começou o atual distrito Guarda dos Ferreiros, pertencente a São Gotardo e Rio Paranaíba.. Além dessas atividades contextuais, várias outras foram propostas em classe e deverão fazer parte do segundo festival, no ano vindouro..

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail
rss