O fracasso na América do Sul dos projetos políticos das esquerdas desativou, por um tempo,   a utopia delas de cravar no continente a bandeira vermelha do socialismo operário criando o gigantesco “puxadão” de Cuba, “a Gran Cuba” inspirada em Fidel Castro sob o cajado de Lula. A ascensão de Macri na Argentina, a desmoralização de Maduro na Venezuela, a derrocada do comunismo na própria Cuba, as eleições municipais de 2016 e o impeachment de Dilma adiaram, por hora, o iminente perigo tramado nas conspirações do Foro de São Paulo. Mas suas chamas novamente se reavivam ante o sopro de maus ventos trazendo o pesadelo de um Lula voltar a subir a rampa do Planalto. A intentona de sua megalomania mantida em segredo, juntamente com Zé Dirceu, está focada em lograr êxito na grande homenagem “in memoriam” ao ditador cubano. Bilhões em dólares roubados com ajuda de empreiteiros idiotizados e manipulados pela ganância estão depositados em contas bancárias espalhadas por todo o planeta, esperando o momento da decisiva .investida contra a América democrática

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail
rss