Matutina, essa romântica e bucólica cidade ainda hoje conservando a fragrância de matas por perto e das belas fazendas em seu entorno, de pouco mais de 4 mil moradores, no Alto Paranaíba, está comemorando 65 anos de emancipação política. Fica ali pertinho de São Gotardo, coisa de 30 quilômetros. Uma é porta de cozinha da outra! Seu antigo nome era Pimentas, originário da Fazenda das Pimentas, de Serafim Pimenta, que doou o patrimônio para sua fundação, então pertencente ao município de São Gotardo. Pelo Decreto Lei 1.058 de 31/12/1943 foi desmembrada de São Gotardo e Funchal, com sede de distrito no próprio povoado. Finalmente, a Lei de 12/12/1953 criou o município de Matutina . O nome atual foi dado em homenagem ao coronel Olímpio Franco, inspirado em sua “Fazenda Matutina”. Era um próspero fazendeiro e chefe político de São Gotardo. Quem visita a cidade não esquece o precioso sabor de sua gastronomia, o seu afamado franguinho refogado ainda em fogão a lenha seguindo à risca a tradição regional. Dizem que ninguém faz melhor um pão de queijo ou biscoito de polvilho que em Matutina. E são famosos em Minas as mussarela e requeijão “Matutina” de uma indústria local. Quem se der o trabalho de visitar as fazendas se deliciará com doces de leite, de goiaba, licores de jabuticaba, de figo, etc, etc. E, certamente, desejará voltar lá sempre e sempre….

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail
rss