A imagem pode conter: 1 pessoa, ternoA Câmara Municipal de Dores do Indaiá não parece sequer um pouquinho interessada em tornar público os documentos das investigações sobre a doação ilegal de um terreno de 9.980 m² no antigo campo de aviação feita pelo prefeito Ronaldo Costa ao amigo “Jaiminho Bicheiro”. O órgão, através do seu vice-presidente Evamir Araujo de Sousa (foto), substituto do titular Leo Bombril em tratamento de saúde, está usando de artifícios para não liberar à imprensa os documentos sobre a gravíssima irregularidade. Curiosamente, Evamir é irmão de Carla casada com o dito “Jaiminho”. Sobre o pedido feito pelo Centroesteurgente para ter acesso aos autos, por serem públicos, a Câmara respondeu: “ Ocorre que para o fiel e literal atendimento à solicitação aposta ancorada no livre direito às informações seria necessário e salutar que o nobre cidadão (o jornalista) realizasse o protocolo do mesmo junto à Secretaria da Câmara Municipal de forma pessoal, por procurador constituído ou até mesmo mediante os correios para que o mesmo fosse apreciado em obediência aos ditames legais. (Veja-se que ainda condiciona o pedido à apreciação) Em outras palavras, a mesa diretora usa do jogo de empurra e atenta contra a lei em vigor determinando o livre acesso de cidadãos a documentos nas Casas de Lei. Bastaria que fossem enviados pelo email do nosso site. A população de Dores do Indaiá, que sempre acompanha denúncias estarrecedoras de gatunagem envolvendo administrações municipais, não pode permanecer em silêncio nesse caso. Ao longo dos anos, o patrimônio publico municipal vem sendo depauperado em partilhas à apaniguados políticos, e os cofres públicos são frequentes alvos de verdadeira rapinagem.

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail
rss