Foram encostados investimentos na área da saúde, educação e cultura tais como o total abandono do edifício neoclássico da antiga prefeitura, a rodoviária, mas não faltaram projetos eleitoreiros de asfaltamento de ruas sob suspeição de corrupção  e até a construção de um portal superfaturado, símbolo de megalomania…!

Ronaldinho, o fantasma da cassação

Está fora de qualquer  dúvida, o prefeito “Ronaldinho”, de Dores do Indaiá, cometeu crime dolosamente premeditado  de improbidade na operação de compadrio na qual decidiu,  autoritária  e unilateralmente,  sem nenhuma consulta à Câmara dos Vereadores,   a     doação  de  quase 10 mil metros ² de área municipal no antigo campo de aviação a um amigo de longa data conhecido  pela alcunha  de “Jaiminho Bicheiro”. Em outras palavras,  cometeu um ato de depredação do patrimônio publico em benefício de um apaniguado. Para reforçar o quanto o delito feriu os interesses do município, existe uma denúncia  da Casa Legislativa  por   quorum unânime, 9 x 0  contra ele (nem mesmo os aliados se furtaram de assinar), protocolada no TCE com todas as provas, inclusive, a escritura de doação do terreno passada no cartório da cidade. Ainda que a área seja revertida em favor do município, o que, de fato, deverá ocorrer, é irreversível o ato criminoso.

Não obstante, o  crime de Ronaldinho será julgado na seara política onde ele, para se livrar,  poderia  valer-se das bases do seu governo, apesar de, presentemente, serem  notórias  suas perdas de sustentação na Casa. Dos sete vereadores aos quais deve sua reeleição  em 2016  só contaria, hoje,  com três, mesmo assim, todos insatisfeitos e desalinhados com sua atuação: “Zé Roia”, Gilberto do Açougue e Sóstenes.

Nesse momento, o processo  na Câmara se encontra em mãos do vice-presidente Evamir Sousa  substituto do titular “Leo Bombril” em tratamento de doença, mas ele não teria   nenhuma “batata quente” pela  frente porquanto   lhe basta   cumprir os rigores da Lei ante as evidências do fato. O mandatário  afrontou, acintosamente, os dispositivos do artigo 17 da Lei 8.666 e, dificilmente,  escaparia  de ser cassado, em julgamento isento. Além disso, fica  a suspeita de que ele, um bravateiro  sempre  se alardeando  de  “não depender da Câmara para nada”, tenha feito a doação para si próprio usando um velho amigo, pessoa de estrita confiança,  apenas como laranja.

Não se pense que são santinhos os edis dorenses! Todos costumam agir no interesse próprio, mas, nesse momento, em função de tantos delitos praticados ao longo das duas gestões, dos  efeitos  explosivos da eleição presidencial aclamando o discurso anti corrupção de  Bolsonaro, o mandatário rescende ao mau cheiro que contamina os processos eleitorais, motivo pelo qual são elevadíssimas as chances de ele ser cassado, pesadamente multado,  e perder os direitos políticos por oito anos. Poder-se-ia dizer que ele tem 90 %  (deveria ser 100 % pelos indícios apontados) de chance de ser afastado e rigorosamente penalizado em  multa pecuniária. Mas trata-se de  julgamento político  no qual  corruptos de rabo preso têm papel decisivo

Ainda  sobre a doação do terreno a Jaiminho Bicheiro, ela se deu da seguinte maneira:  em 2013, o município foi agraciado pelo Estado de Minas Gerais com a área  de 352 mil metros ² correspondente ao antigo campo de aviação. E quando se fez o projeto para implantação de bairros foi exigido pelo cartório local  uma retificação do terreno visto ser a planta muita antiga. Durante    a referida retificação, Ronaldinho, intencionalmente de má-fé,  assinou a autorização repassando a porção de quase 10 mil metros ² ao amigo. Na área do aeroporto já existe uma doação à firma Kalium Mineração, aprovada na Câmara, pelo  comprometimento   de ela  investir R$ 20 milhões no município.

O momento é oportuno para os moradores se manifestarem por uma limpeza definitiva dos políticos gatunos que infestam o município. Ou Dores se livra deles ou eles devoram os restos da cidade  ainda de pé! Monteiro Lobato já dizia: “ou se acaba com as formigas cabeçudas ou elas acabam com o Brasil”!

 

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail
rss