"Prédio Amarelo", verdades ainda proibidas  ao povo de São Gotardo

“Prédio Amarelo”, verdades ainda proibidas 

“Prezados amigos leitores,

“A linha editorial do Centroesteurgente, não obstante possa contrariar a alguns setores,   continuará afinada com os sentimentos amplamente manifestos nas mobilizações de junho passado quando o povo brasileiro, pela primeira vez na história, não apenas repudiou os modelos de administração pública nas esferas municipais, federais e estaduais assim como também não aceitou, nos referidos movimentos, a participação de políticos e apoios partidários pela certeza de que, de uma maneira ou de outra, originou-se neles  as  graves crise sociais ora assolando o país. 

Na eclosão dos movimentos, a população rechaçou os políticos por não conseguir visualizar neles quaisquer resquícios de credibilidade e honradez. Suas imagens estão diretamente associadas à corrupção, em todos os níveis. Pior ainda, corrupção com carimbo rotineiro de impunidade.

Quem, no exercício da cidadania, teve coragem de sair às ruas, no mês de junho, pode compreender o grau de desespero, aflição e angústia do povo brasileiro plenamente consciente de se encontrar abandonado pelos governantes. A sociedade brasileira não pode ter memória tão curta diante desta realidade presente.

Nunca se viu tamanhos índices de violência. Não existe segurança pública, crimes horrendos são filmados a céu aberto, transformando a nação em cenário de guerra civil. Nas filas de hospitais morrem cidadãos sob os olhares omissos dos governantes. Consultas nos hospitais, quando não canceladas, são marcadas com prazo de 18 meses. E a área da educação é como se não existisse.  Não há transportes. O  sistema tributário é o mais pesado do mundo.  Em 2012 o crescimento do Brasil foi de 0,9 %. Os preços dispararam. A economia se encontra paralisada. Empresas receosas de investir. Não se vê saída no curto prazo. Enquanto isto, três ministros do STF nomeados pela governanta praticamente absolvem 12 membros da quadrilha do “mensalão” cujos principais chefes são lideranças principais do PT.

Mesmo assim, há quem não goste de ler criticas contra a “presidenta” e nem mesmo contra o prefeito de São Gotardo.  Enfim, reações típicas de falsos moralistas que sempre se escondem e  nem mostram o rosto quando chamados aos deveres e responsabilidades. Sim, pois temos de separar as diferenças gritantes entre ser cidadão e exercer cidadania.

Caso  o leitor (a) só queira  ver coisas boas sobre Dilma e o prefeito que clique  na TV Globo ou fique com o Jornal Estado de Minas. Não estamos à caça de Ibope ou de fama, mas  temos compromisso com a verdade. No caso do município, perguntas são enviadas, antecipadamente, mas nunca respondidas. Quem nos lê, rotineiramente, sabe disto.

Enfim, estamos convictos  de que prestaremos serviços muito mais relevantes à “governanta” e ao prefeito se levarmos até seus gabinetes a realidade dos fatos. Realidades que áulicos e cortesãos por medo ou puxa-saquismo não gostam de praticar”.

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail
rss