Moro já prendeu uma penca de políticos malfeitores, mas falta o vilão maior

Esta quarta feira terá significado de data histórica prometendo fortes emoções. Com certeza, em todo o país, as horas que a antecedem  já estão   impregnadas do clima  de  tensões e  nervosismo à flor da pele. E será inevitável constatar também que   o país   estará dividido em dois, pelo ódio. Será o início de um desfecho cujo palco será  Curitiba.

A partir das 14 horas,  na 13ª Vara da Justiça Federal desta capital, o juiz  Sérgio Moro e o nordestino Lula estarão frente a frente  no confronto mais aguardados pelos brasileiros nos últimos dois anos.. O líder petista será, finalmente,  interrogado   no processo do tríplex de Guarujá, que a PF aponta como  fruto de propinas milionárias derivadas  de  dinheiro roubado à Petrobras. . Será um tete a tete entre mocinho e vilão. Não sera surpresa se o dito   vilão receber voz de prisão!

Um silêncio constrangedor se instalará na sala de audiência  em volta da mesa. Menos de dois metros vão separar juiz e acusado. Indisfarçável será  desconfiança entre as partes.  Apenas mesuras forçadas, antes de  iniciar  o interrogatório.  Excelência pra cá, excelência pra lá! Tudo obedecendo regras    de boa etiqueta. Que não amenizarão o ambiente carregado de apreensões.   Poderá Lula  conter os salpicos de suor  frio no rosto e nas mãos?  Com certeza, não. E tem  motivos de sobra! Afinal,   nem mesmo  sabe se sairá pela mesma porta pela qual entrou. Bem orientado pelos advogados truculentos sabe que não poderá errar, nem sequer vacilar ou   gaguejar.

Para os dois lados,  a grande cartada. Na falta de  remédio remediado está. O ex-torneiro mecânico tem  plena ciência    de que se sentará   diante daquele que será  seu algoz.      Do outro lado da mesa, um  Moro irradiando tranquilidade  esperando o momento de dar o bote.  E terá em mente apenas  apenas a bússola na qual se orienta:  de que a Lei  tem de ser igual para todos. Já prendeu governadores, senadores, deputados federais e estaduais. Mas falta aquele que morou no Planalto, por duas vezes, o criminoso maior.

É imperativo que o ex-presidente Lula aprenda de vez.  Quem é vilão não pode posar de mocinho!

 

 

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail
rss