Apenas para se comprovar a que ponto chegou o estado de quebradeira do país, ocasionado pela incompetência do governo mentiroso do PT com sua prática eleitoral estelionatária de vender uma falsa imagem da economia: pela primeira vez nos seus 50 anos de existência o Fundo de Participação dos Municípios – FPM (criado em 1965 na ditadura militar), se encontra desprovido de recursos para repasse de verbas aos quase 6 mil municípios. Houve uma queda de mais de 10 % na distribuição, valendo dizer que as prefeituras se encontram na completa pindaíba e sem condições de honrar as folhas dos quadros administrativos. A situação falimentar já atinge, em cheio, todos os municípios da nação, grandes e pequenos, sem exceção. O mais grave é que a maioria deles é constituída de pequenos, abaixo de 40 mil habitantes, sem poder dispor, ao contrário do que ocorre nas megalópoles, de quaisquer fontes arrecadadoras. Nesta segunda, 450 prefeituras mineiras não abriram suas portas, apenas preservando prioridades na rede hospitalar. De qualquer maneira, já se sabe que nem mesmo a saúde está funcionando nas cidades menores. Esse setor virou motivo de vergonha nacional. Pelas informações chegando de todo o Estado, além das 450 prefeituras fechadas, dezenas de outras estão aderindo ao protesto. Já há quem preveja um final caótico para o governo Dilma: o de que a pequena parcela de brasileiros ainda acreditando nele se una à oposição para fazer seu enterro.

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail
rss