Ronaldinho promete honrar  cargo até o último dia

Não têm sido muito alvissareiras as notícias circulando em Dores do Indaiá, Centro Oeste de Minas, sobre a composição da equipe administrativa do  prefeito eleito, Ronaldo Antônio Zica da Costa, “Ronaldinho” (foto), do PT, para os cargos de primeiro e segundo escalão, mas a todos os e-mails  recebidos aqui no Centroesteurgente, registrando preocupações dos moradores, a resposta tem sido de garantir tranquilidade, pois o novo mandatário, em conversa pelo telefone,  jurou intenção irredutível de honrar a confiança dos eleitores,  até o último dia.

Sobre esta questão envolvendo nomeações na  futura equipe administrativa   ela está incluída em um questionário  com 16 perguntas enviadas,  por este site, a Ronaldinho, há 40 dias,  todas elas de grande interesse sobre os problemas do município, hoje, considerado falido financeira e administrativamente, mas, segundo ele mesmo informa, ainda não teve tempo de respondê-lo, pois tem estado muito atarefado. Várias vezes, esta tem sido a justificativa.

Com uma população em regressão, hoje, estimada em 13.700 habitantes, Dores do Indaiá, ao longo dos últimos 50 anos, além de se situar logisticamente fora de áreas consideradas progressistas, vem sendo administrada por prefeitos caracterizados por interesses exclusivamente individualistas, sempre envolvidos em  escândalos de locupletação e enriquecimento ilícito, levando o município ao esvaziamento e à completa falência.

 Cruz entrega cidade literalmente falida

O atual prefeito, Joaquim Ferreira da Cruz, no próximo dia 1º de janeiro, após três mandatos ruinosos,  vai entregar a cidade sob um clima administrativo, como réu em quatro CPIs, jamais visto na localidade. Para uma melhor ideia, Cruz não conseguiu achar sequer um candidato para lhe suceder e todos os vereadores de sua base foram  humilhantemente derrotados.

O recém-eleito prefeito Ronaldinho cujo pai também já ocupou o cargo, vem sendo visto como a grande esperança no posto de novo líder  para resgatar as tradições e a dignidade da população que  depositou nele todas as suas fichas como última expectativa de ver uma Dores melhor, após 50 anos.

E como não poderia deixar de ser, sua vitória nas urnas foi massacrante, recebendo 6.795 votos ou 78,63 % das consagrações, números estes que lhe abrem espaço e autoridade para uma verdadeira revolução na prefeitura sem nenhuma necessidade de ceder ou fazer acordos com  veteranos vereadores alguns deles reeleitos por inexpressivos índices de votos. O segundo colocado nas urnas, para prefeito, teve apenas  1.358 preferências.

Em conversa pelo telefone,  o novo prefeito garantiu: “se alguém pensa que vou fazer corpo mole e ceder a pressões  pode tirar o cavalo da chuva, pois honrarei meu governo até o último dia”.

Pois é nessa expectativa que,  a partir de 1° de janeiro, a população, finalmente, saberá  se valeu a pena  entregar  ao comando de  Ronaldinho, através de uma procuração com 78,63 % de aprovações, a administração dos seus interesses,  visando  tirá-la do atual  modorrento  e perverso atraso econômico.

                                                                              (wolneyagarcia@yahoo.com.br)

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail
rss